Santuario Nossa Senhora do Bom Socorro - Nova Trento

Sed vulputate odio turpis, at imperdiet risus. Cras aliquet libero quis arcu vehicula vel luctus nunc tincidunt. Phasellus consectetur lobortis imperdiet.

Imagens do Santuário

Visite o Santuário

História

Como tudo começou

Em Nova Trento, o Santuário Nossa Senhora do Bom Socorro, também conhecido como Morro da Cruz, está tombado como patrimônio de preservação permanente. Lá no alto, é formado pela igreja, com um mirante no piso superior. Há também a tradicional cruz, oratório, sino, restaurante e espaço para acampamentos.

As movimentações religiosas no local iniciaram em 1899, para comemorar a passagem entre os séculos XIX e XX. A ideia foi dos padres Luiz Maria Rossi e Alfredo Russel, que pretendiam dar boas-vindas ao novo século, erguendo cruzes nos montes mais altos de Nova Trento. Em apenas um ano, lá estava o projeto concretizado nos montes Barão de Charlach (1.148 metros), Lima (1.090 metros), Bela Vista (com 850 metros) e Morro da Onça, atual Morro da Cruz (525 metros).

E, conforme relatos deixados em documentos históricos, a comunidade neotrentina se reuniu no topo desses montes em 31 de dezembro de 1899 e comemorou a chegada do novo ano com fogueiras, fogos de artifício e cânticos religiosos. Desta forma, a história de fé e devoção no local estava apenas começando.

Em 23 de junho de 1901 iniciou a construção do que se transformaria no santuário do local. Homens, mulheres e crianças se organizaram em procissão e levaram ao cume 500 tijolos, areia, cal, cimento e demais utensílios para a construção de um pedestal, onde seria fixada, já no dia seguinte, uma cruz de ferro. Já no dia 13 de julho do mesmo ano, 300 pessoas acompanharam a bênção e oração no local, que contou com a animação da tradicional Banda Musical Padre Sabbatini.

A primeira missa celebrada no Santuário Nossa Senhora do Bom Socorro aconteceu no dia 2 de julho de 1902, presidida pelo padre Alfredo Russel. Um dia antes, os devotos já estavam no local para os preparativos de limpeza e alargamento da estrada de acesso. Ainda conforme relatos, a manhã iniciou com trovoadas, mas, bem próximo do horário da missa, as nuvens se dissiparam, dando espaço para o céu azul e um sol que permitia a contemplação de todo o vale.

Outra curiosidade do local diz respeito à imagem de Nossa Senhora do Bom Socorro, enviada de Paris pela condessa Clermont de Tonerre. Ela é metálica, mede 2,2 metros e pesa quase 700 quilos. Chegou ao Rio de Janeiro no início do século passado e fez uma peregrinação até Nova Trento, percorrendo as cidades de Nova Fraiburgo e Itajaí. A entrada solene da imagem no município foi em 14 de maio de 1906 e, como a capela no Morro da Cruz ainda não estava concluída, a estátua permaneceu para veneração dos fiéis na igreja matriz de Nova Trento.

Apenas em 9 de junho de 1912 a imagem foi conduzida ao Santuário Nossa Senhora do Bom Socorro, em uma subida inusitada. Sem roldanas, guindastes ou escadas, a solução foi utilizar palmitos inclinados, paus roliços e cordas morro acima. Apenas para erguer a imagem no pedestal, mais de 30 minutos foram necessários.

Hoje, o Santuário recebe, diariamente, a visita de peregrinos, reforçada ainda mais pela canonização de Madre Paulina, já que a religiosa também esteve profundamente envolvida com a construção do espaço. Mais do que desfrutar de momentos espirituais, o local também é um convite para refletir sobre a fé de um povo que nem sob tantas circunstâncias adversas, se deixou intimidar.

Créditos: Priscila Viamonte/Especial Brusque Convention & Visitors Bureau

Localização

Venha visitar o Santuário